Tips Turísticos de todo Chile, publicar su Tip gratis
  Turismo-Chile.clHora Chilena:
Miercoles, 22.Noviembre.2017, 18:58
Agregar a Favoritos
Definir como página de inicio
  Inicio: Principal Foro-Turístico Foro-Amigos Libro-Visitante Encuestas Postales ¿Quiénes somos? Búsqueda-rapida
  Info: Regiones Fotoálbum Geografía Tiempo Clima Tips/Artículos-Turísticos
  Servicio: Links-Turísticos Servicio-Turísticos Alojamiento Avisos-Clasificados Tienda
Español/Deutsch
Versión en Español
Deutsche Version
Turismo-Chile.cl - Regiones



Tips/Artículos Turísticos
[ Inicio ] [ TOP-100 ] [ Publicar Tip/Artículo Gratis ] [ Búsqueda Avanzada ] [ Aviso Legal ]

Categorías

Ciudades
Comida
Comunicación
Historias de Viajes
Idioma
Parques Nacionales
Reservas
Regiones
Recetas
Salud
Transporte
Visa
Otros

[Publicar Artículo]



HARRY POTTER Y LA PIEDRA FILOSOFAL ... >>>
HARRY POTTER Y LA PIEDRA FILOSOFAL

MercadoLibre


Turismo Cultural Otros
0 Comentarios, 6 Votos: 5.17 Punctos de max. 7.00
Heidi Gracielle Kanitz
Enviar Mail

[ Modificar Tip ]

Del: 4.5.2004 - 10:22 último modificación: 19.3.2007 - 21:26
Turismo Cultural: as bases de um novo desafio

Tem se falado muito ultimamente em turismo cultural, seja para transformá-lo em alternativa de roteiro turístico, seja nas políticas de preservação e manutenção do patrimônio. Mas, pouco ouço falar a respeito do que entendo como sua base: a educação para o envolvimento da comunidade. E não falo de envolvimento e educação no sentido de formar guias de turismo locais,
capacitados através de cursos profissionalizantes.

Falo aqui em universalizar o conhecimento do patrimônio, para que o indivíduo se reconheça nele e valorize o que é seu. E sabemos que isso, muitas vezes, não acontece. Então, surge aí um questionamento: “porque eu não me reconheço
naquilo que estão preservando ou reconstruindo?”. E mais: onde fica a comunidade no ato da restauração de um centro histórico?

A população precisa, antes de tudo, de se reconhecer, reconhecer sua própria vida, seu passado, sua história, no exato momento em que contemplar um monumento. Ela precisa sentir que aquilo que está a sua frente é uma extensão
de si mesma, como se fosse uma simbiose. Partindo disso, a comunidade respeitará naturalmente aquele monumento, podendo até mesmo lutar por sua
manutenção.

E essa consciência pode ser despertada em qualquer estágio em que se encontrar o ser humano: seja quando criança, com a escola transformando estes conceitos e idéias em disciplinas introdutórias ao estudo da história; seja em adolescentes, com programas de educação cultural; seja em universitários, mas não só os da área de turismo, história ou arquitetura; seja com profissionais de qualquer área, autônomos e até mesmo com idosos, a partir de fóruns e projetos viabilizados por órgãos públicos ou privados. Tal conhecimento pode seguir uma seqüência ou ser passado de forma independente,
contanto que se atinja um objetivo: o de transmitir informações às pessoas, proporcionando o seu crescimento, para que uma localidade possa ser mantida e até protegida por seus moradores, além de ser respeitada por todos aqueles que por ela passam.

Mas, como pode ser começado este trabalho? Há que se buscar alternativas para o conhecimento, divulgação e instauração de uma educação patrimonialista. Não é tão simples, mas um bom começo seria o acompanhamento a visitas em grupo
até o centro histórico da sua cidade. Faça grupos de várias idades e classes sociais, observe as suas reações, perceba se houve identificação com o que foi visto, se houve interesse em se obterem novas informações. A partir disto, podem ser elaborados planos ou projetos para se iniciarem estes estudos, acompanhados de campanhas publicitárias de conscientização.

Não é fácil, não é barato, mas é um sólido caminho. Caminho este que pode gerar qualidade de vida, impulsionar o turismo cultural e conduzi-lo ao que se deseja atingir:a preservação e valorização da história e cultura de um povo, através de suas diversas manifestações, não só pelo visitante como também pela própria comunidade. E ela mesma seria um dos fortíssimos recursos para a execução desta modalidade. Com isso, este caminho também levaria o turismo cultural ao encontro de algo muito importante, que é a proteção do patrimônio e, conseqüentemente, a sustentabilidade, criando também, por parte da comunidade para com o que é seu, uma certa barreira positiva de proteção,
diminuindo a probabilidade de ver sua cultura modificada por algo que não faz parte da sua história.

Mas esta é uma conversa com um longo caminho pela frente...
malo - 1 2 3 4 5 6 7 - bueno
[ Escribir Comentario ] [ Modificar Tip/Artículo ] [ Publicar un Tip/Artículo ]


Comentarios

No Hay Comentarios.

[ Escribir Comentario ] [ Modificar Tip/Artículo ] [ Publicar un Tip/Artículo ]

Fotos

No Hay

Links

No Hay




Búsqueda rapida en Turismo-Chile.cl ¿Quiénes Somos?
© 2003 Turismo-Chile.cl Todos los Derechos Reservado. Aviso Legal
www.Chile-Web.de www.chile-web.de (Deutsch)
Tiempo: 0.04 s
Tips sobre Chile, viaje, comida, alojamiento, fiestas y mas